O processo de envelhecimento da face é um processo complexo e múltiplo. Ele ocorre de forma tridimensional. Independente da etnia, os pacientes vão pouco a pouco apresentando modificações que causam as alterações inestéticas do rosto. Desse modo, o envelhecimento acomete a pele, os coxins, a gordura, os músculos, ligamentos e a estrutura óssea.

A pele, que é a camada mais externa, é a primeira a ser visualizada. Como resultado da perda do colágeno, da redução do ácido hialurônico e das fibras elásticas, observamos a presença de rugas, perda do brilho, do turgor e da elasticidade. Os músculos da face tendem a apresentar rugas de expressão que são mais evidentes na fronte, ao redor dos olhos e da boca. Os coxins adiposos têm um papel importante na estrutura e arquitetura da face. No envelhecimento estes coxins adiposos mudam de forma e de posição. Juntos com a pele e os músculos, sofrem a ação da gravidade. Por fim, a estrutura óssea sofre reabsorção e com isso a fisionomia vai sendo alterada e a face perde vigor e firmeza.

Os fios PDO são fios absorvíveis, que foram criados na Coréia, estão fazendo sucesso no mundo e agora no Brasil. Eles são feitos de uma substância que se chama polidioxanona. Essa substância é biocompatível e por isso é muito bem aceita pelo organismo. Estes fios são usados para dar firmeza à pele. Podem ser de dois tipos: suspensão e produção de colágeno.

A aplicação dos fios é feita em consultório com anestesia local. Após a aplicação, habitualmente não é necessário afastamento das atividades rotineiras. Depois do procedimento a maioria dos pacientes podem voltar normalmente às atividades diárias. A prática de exercícios físicos deve ser suspensa nos primeiros 21 dias após.

Em relação ao rosto, no terço superior da face, os fios PDO podem ser usados  em áreas com rugas de expressão, para otimizar o efeito da toxina botulínica. Nessa área, os fios também podem produzir um suave efeito de suspensão . Outra possibilidade são as rugas de expressão que ficam na parte lateral dos olhos, chamadas de “pés-de-galinha”. Estas, quando são muito fortes costumam apresentar resistência à ação da toxina. Os fios PDO atuam melhorando as rugas estáticas pela produção de colágeno reduzindo estas rugas, pois formam uma “malha” na região que controlam a contração da musculatura.

As aplicações do terço médio e inferior se destinam à ações de suspensão, com melhora do contorno e dos sulcos faciais. No terço médio através dos fios PDO, pode ser feito em alguns casos de rinomodelação não cirúrgica melhoramento do nariz como elevação da ponta e do dorso nasal.

Muito interessante é o fato que estes fios também podem ser usados na corpo. Pelo estímulo que causam nos tecidos, os fios PDO produzem aumento no viço da pele, sendo capazes de atuar na flacidez do pescoço, do abdômen, melhorar o umbigo triste, flacidez de coxas, glúteos, braços e joelhos. Também pode ser usado no tratamento das estrias.

Próximos passos

Agende sua consulta!

Preencha o formulário abaixo e nós entramos em contato com você para agendar a sua consulta.

RESPONSÁVEL TÉCNICA – DRA. JANINE ARAÚJO CRM/SP 136.942