Flacidez da pele: como prevenir?

Geralmente, quem mais percebe a flacidez, são pessoas que emagreceram muito ou com o avanço da idade.

O que é a Flacidez

  • flacidez de pele: podemos descrevê-la como a falta de tonicidade do tecido. Essa falta de tonicidade pode ser gerada por fatores genéticos, ambientais e maus hábitos. Não existe um fator único e específico que cause a flacidez.
  • flacidez muscular: é a falta de tonicidade do músculo, e refere-se ao estado frouxo ou lânguido desse tecido.

Tanto a flacidez cutânea quanto a flacidez muscular são desencadeadas por uma série de fatores.

Principais causas da Flacidez

A falta de exercícios físicos é considerada a maior causa da flacidez. Quando não há uso dos músculos adequadamente, suas fibras musculares atrofiam-se. Então, podemos considerar primeiramente o sedentarismo como o fator principal para o aparecimento da flacidez, seguido pela perda de massa muscular (causado pelo sedentarismo ou pelo avanço da idade) e o aumento do depósito de gordura no organismo

Perda de tonicidade da pele

O envelhecimento fisiológico do ser humano tem início por volta dos 25 anos. A partir deste processo, temos a diminuição progressiva da produção de colágeno e elastina pelo organismo. Porém, é preciso levar em consideração que alguns fatores como o excesso de sol (sol destrói colágeno e elastina), sedentarismo, alimentação inadequada e efeito sanfona, serão determinantes no início do processo de envelhecimento em cada indivíduo, que pode ser adiado alguns anos de acordo com hábitos pessoais.

Principais formas de evitar a flacidez

  • Exercícios físicos regulares;
  • Alimentação rica em proteínas e pobre em gorduras;
  • Dieta balanceada;
  • Hidratação adequada;
  • Manutenção do peso (é muito importante evitar o efeito sanfona).

Alimentação saudável 

Uma dieta equilibrada evita o efeito sanfona. Além disso, quem deseja combater a flacidez deve ter uma dieta rica em proteínas, além de aumentar o consumo de alimentos que protegem o colágeno e a elastina no nosso organismo ou estimulem sua produção, e consequentemente evitar alimentos que contribuam para a destruição destas importantes proteínas.

Alimentos que protegem ou estimulam a produção de colágeno e elastina

  • Aveia e cereais integrais: silício;
  • Chá verde: rico em substâncias antioxidantes chamadas polifenóis que combatem os radicais livres que atacam o colágeno e a elastina;
  • Acerola: contém vitamina C, importantíssima para a fabricação da elastina e do colágeno.
  • Chocolate com 70% de cacau: são ricos em polifenóis mais poderosos que os do vinho tinto. Faz uma verdadeira limpeza dos radicais livres.
  • Castanha-do-Pará: contém selênio, contribui para manter nosso colágeno protegido.

Os alimentos que transformam-se em radicais livres e destroem o colágeno e elastina 

  • Açúcar, refrigerantes e todos os tipos de doces: se transforma em radical livre, capaz de destruir o colágeno e a elastina da nossa pele, deixando-a flácida e enrugada.
  • Carne Vermelha: outro alimento gerador de grandes quantidades de radicais livres.
  • Bebidas alcoólicas: geram radicais livres que destroem o colágeno e a elastina que dão sustentação para a pele.

Consumo de colágeno

Recentemente, médicos da USP realizaram um estudo científico que comprovou a absorção do colágeno ingerido via oral. Porém, é importante ressaltar que o colágeno sozinho não faz efeito milagroso na flacidez. É preciso pensar em um tratamento multidisciplinar. De qualquer forma, uma acompanhamento médico é fundamental para esta prescrição.

Efeitos do tabaco

O cigarro produz radicais livres em excesso no nosso organismo.  No caso de fumantes, com a excessiva produção de radicais livres pelo cigarro, toda a Vitamina C que for ingerida será utilizada como ação antioxidante, deixando descoberta a sua utilização no tecido conjuntivo.

A ação prejudicial do fumo no envelhecimento cutâneo foi recentemente descoberta por pesquisadores norte-americanos. Denominada como “Síndrome da Cara Enrugada”, as alterações foram estudadas a partir de experiências feitas em gêmeas univitelinas criadas num mesmo padrão de vida, uma fumante e a outra, não.

Procedimentos estéticos mais eficazes

  • Injeção com ácido poli-l-láctico

Deve ser realizada por um médico capacitado, em consultório. O ácido poli-l-láctico é substância sintética de origem não animal que é biocompatível e inteiramente absorvível. Quando é aplicado na derme profunda ou no subcutâneo, produz uma reação que estimula o aumento da produção das fibras de colágeno no organismo de uma forma extremamente intensa.

  • Ultrassom Microfocado

Utiliza o calor para promover a melhora da flacidez. As ondas produzidas atingem e aquecem as camadas mais profundas da pele, onde a contração do colágeno começa a ocorrer.

  • Laser de Baixa Intensidade

No caso específico do Laser de baixa intensidade, conhecido popularmente como i-Lipo, temos ao mesmo tempo a produção de colágeno e elastina, que diminuem a flacidez, e a diminuição da gordura local.

  • Radiofrequência

Um método acessível e tem um excelente resultado, porém são mais lentos e demoram cerca de 6 meses para aparecer.

  • Corrente Russa

Por meio de um aparelho que manda correntes elétricas para o corpo, provoca a contração dos músculos. É feito com o auxílio de placas de silicone e de um gel condutor, acoplados por cintas elásticas.

One thought on “Flacidez da pele: como prevenir?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *